Coisas que eu queria falar para mim mesmo, mas nunca falei

IMG_2945.PNG

Há umas coisas que eu gostaria de me dizer, mas ou faltou coragem de olhar no fundo da sombra, ou me perdi nos blablablas da vida. Seja o que for, tem umas coisas que eu gostaria de dizer pra mim mesmo e vou ser bem direto:

1- Dane-se o quanto você pesa. Sim, você engordou, mas se a aparência ainda é legal, nada excessivo demais, pare com essa de se estressar com algo que não convém. Padrões sociais? Só se for a moda anoréxica. Você não precisa disso e, na verdade, nem vai chegar a tanto. Todavia, sim, cuide-se, busque a saúde, vá à academia ou pratique aquela natação. Alimente-se corretamente, cuidando em cometer exceções com menos frequência. Você – e todo mundo – precisa de esporte e alimentação adequada para evitar doenças e problemas indesejados em idade mais avançada.

2- Fodam-se suas notas na faculdade. Você não precisa ser o melhor para ter amigos ou pessoas a seu lado. Tudo bem errar, ir mal em uma prova ou ficar de recuperação ou, até, reprovar. Se acontecer, paciência. Estude, vá atrás do que você quer, mas não exagere como você tem exagerado. Isso faz mal. Você claramente tem apresentado sintomas resultantes disso, como cansaço excessivo e coisas afins. Manere, encontre aquele tempo para descansar, meditar… E chega de se preocupar em ser sempre o melhor, imaculado. Macule essa imagem falsa aí.

3- Chega desse medo de ser você mesmo. Chega de pisar em ovos. Está preocupado com o quê? Com as pessoas não o aprovarem? Ser a gente mesmo é coisa difícil e para os mais corajosos, mas é a única alternativa viável para a autorrealização e a felicidade. Você é gay? Bi? O que seja! Let it go!

4- Religião só funciona quando você se conecta. “Religare”, lembra? E seu conectar-se está intrinsicamente relacionado a uma maneira única de se experimentar a espiritualidade – que é única para cada pessoa – e, por isso, não precisa se culpar caso não concorde ou não queira seguir a hipocrisia das religiões de massa. Católico? Wicca? Preocupe-se mais com sua espiritualidade. Religião é para quem tem medo do inferno. Espiritualidade é para quem já esteve lá.

5- Permita-se sentir. Não fuja de seus sentimentos com milhares de atividades que fazem não sobrar nem aquele tempozinho para respirar. Você se sente triste ultimamente? Cansado? Sente-se sozinho? Então OK! Tudo bem. Deixa isso vir e entenda o que se passa. Quanto mais cedo você aceitar o que é, mais chances de entender e superar isso tudo há.

6- Desprenda-se das coisas. Liberte-se. Preocupar-se com tudo o tempo todo não leva a nada, não muda resultado e, se mudar, é para pior. Deixa acontecer, deixa as coisas se resolverem. Acredite, faça sua parte, mas tranquilo, sem essa cobrança excessiva e esse estresse constante.

7- Não tenha medo da perda. Não deixe de tentar um novo amor, uma nova amizade, um aprofundamento em relações já existentes por que teme um dia perdê-los. O fim é inevitável para tudo. A vida, que é e simplesmente é, um dia cessa. A morte é um processo natural e não se opõe à vida. O contrário da morte é o nascimento. A vida apenas é. Que ela seja, então. Deixe ela ser. Sempre. Sem medos.

Esse post foi publicado em Caminhando e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s