Desculpas

Você já acordou cedo para a academia, sentiu aquele sono, pensou alguns segundos e disse para si mesmo “Hoje estou com dor de cabeça” ou “Dormi mal esta noite” e, por isso, acabou decidindo não ir para a academia? Ou, então, decidiu exagerar na comida porque estava em uma fase depressiva, estressante ou carente (ou todas elas juntas!) e isso, claro, justificava qualquer coisa nesse sentido? Ou, ainda, encontrou motivos para não tomar a iniciativa em um affair ou para não mudar um comportamento que sempre o incomodou?

Aposto que você respondeu “sim” para pelo menos uma das perguntas acima. E mais impressionante ainda é perceber o quanto somos bons em encontrar justificativas, inventar desculpas para não fazermos as coisas que precisamos ou queremos, para não mudarmos comportamentos que nos incomodam e coisas assim.

Neste caminho que descrevo aqui no blog já tem quase 1 ano, tenho descoberto muito sobre mim mesmo e sobre a vida. Contudo, apesar de um crescimento claro em algumas áreas, parece que certas coisas estão travadas por falta de ação. Existe sim um tempo para reflexão, para entender, para pensar. Porém, existe também um tempo para agir. É como se tivéssemos de fazer o estudo teórico primeiro para corrigir alguns comportamentos na prática. A aplicação da teoria precisa acontecer para que, depois, mais reflexão possa ter lugar e, novamente, aplicarmos isso à prática. Um ciclo sem fim.

Mas cadê? Cadê a ação? Há meses que sei o que fazer e sinto que “hoje não dormi bem, então deixo para amanhã”, que “hoje estou estressado ou carente, então deixo para amanhã”, que “hoje meu medo ainda é grande, então deixo para quando me sentir mais preparado”. Afinal, existe algo como “preparado”? Existe amanhã? Quando é que vamos nos tocar que qualquer mudança depende de nós e de nossas ações e, se nada fizermos, como esperamos que as coisas possam mudar por simples mágica? Quando é que vamos agir efetivamente agir? Como diria uma amiga minha, precisamos constantemente lembrar: “Foco! Ação!”

316 dias já foram. Faltam 49

Esse post foi publicado em Caminhando e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Desculpas

  1. Julie disse:

    Pois é! A questão é q falta CORAGEM, eu penso. E tb penso q é legal ter um amigo ou um alguém q te ajude, te dê um empurrão qdo empacations acontece. Ontem repeti um padrão q só me $&@! a vida toda. No tal ‘amanhã’ (hj) corrigi a tal cagada!!! Mas, olha, fiquei metade do dia inventando desculpinha pra não AGIR! Ainda bem q eu criei CORAGEM, enfrentrei a situaçào, resolvi a parada e o melhor de tudo é q foi com BOM HUMOR!!! SuperAÇÃO, amigo. A cada dia, um passo e assim vai…

  2. Atalia Amad disse:

    Acredito que o maior problema é o medo “Será que vai dar certo?” , “Será que devo?”… Precisamos tomar a iniciativa e encarar as consequências, sejam boas ou ruim.

  3. Lucas Kenji disse:

    O medo muitas vezes nos impede de viver…
    Mas também muitas vezes nos tira de situações que se a gente pensar bem a gente chega a conclusão: “Que bom que eu não fui”.
    Enfim, é muito complicado. Como você disse, temos que pensar muito antes… mas agir é sempre preciso!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s