Couraça

Foi aquela vez, quando o primeiro amor nos machucou. Foi quando alguém gritou alto, talvez gerando certo tipo de humilhação ou vergonha. Foi o choro provocado, o corte aberto sem piedade ou sem intenção, o sofrimento das falsas amizades ou de amigos desatentos. Aos pouquinhos, a gente se arma, desde pequeno, criando defesas que podem nos ajudar ao longo da vida: nossa armadura.

Acontece que, apesar da proteção, da segurança que nossa armadura pode nos trazer, ela também nos traz o isolamento, evita que as pessoas amadas entrem, ficamos guardados de tudo o que é ruim, mas também de tudo o que é bom.

São cotas de malha de falta de tempo, de correria exagerada. Espadas da falha alimentação, do comer exagerado e da falta de cuidado conosco mesmos. Placas de metal de baixa autoestima, do achar que todos são inimigos, a desconfiança. Elmos da lamúria, auto lamentação. Você se identifica com algum desses itens? Outros similares? Será que fazemos o que fazemos para fugir da felicidade, da vida que realmente queremos? Escapismo inconsciente, pois, se talvez tivéssemos consciência disso tudo, não o faríamos.

Existem limites, claro. A gente precisa sim dessa armadura, não dá para ficarmos nus e desprotegidos por aí. Contudo, o excesso é traiçoeiro. Mantém-nos longe de tudo e todos que importam, impossibilita o amor, a afeição, o carinho. Quando nos damos conta – puff! Estamos sós. Só, só, só. E isso dói!

O que fazer, então? Como tirar os diversos quilos de placas de metal, cotas de malha, elmos, escudos, espadas acumulados ao longo dos anos? Não, não dá para tirar tudo de uma vez, e mesmo assim há limites. Tarefa árdua, que me disponho a realizar aos poucos ao longo deste meu caminho. Será que estou sozinho nessa? Quanto mais de gente também possui suas armaduras, algumas até coladas à pele devido ao uso prolongado e ininterrupto? Um dia de cada vez, de novo? Se for o jeito…

75 dias já foram. Faltam 290

Esse post foi publicado em Mente, Relacionamentos e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Couraça

  1. soueu disse:

    Você certamente não está SÓ dentro desse escudo, da armadura que cada um de nós criamos para proteger-nos!!!
    Realmente, há muitos por ai vivendo da mesma maneira, mas tem muitos também que se dão o direito de se desarmar, se libertar das as armaduras ferrenhas, extinguir toda essa proteção que por ora nossa própria mente criara, expulsá-la definitivamente de nossas vida…, dessa maneira faz com que o caminho a ser percorrido fique livre para que outrem se acheguem, se exponham, se manifestem ou então digam olhe EU estou aqui!!!
    Tenho plena convicção, aqueles que fazem uso das armaduras para se protegerem e ao mesmo tempo se permitem, esses sim obtém o esperado que é, a AMIZADE, o CARINHO, a AFEIÇÃO, o AMOR, o AFETO,…..
    Não devemos permitir que nossa mente controle-nos a tal maneira de acharmos que somos incapazes de pronunciarmos ao mundo para que viemos!
    Nossos anseios, medos, receios, são mal necessários que as vezes temos que apertar aquele botãzinho do f……., e deixar que a vida siga seu curso natural.
    Experimente deixá-la (COURAÇA) de lado, e veja que a vida não é tudo aquilo que achamos que ela é!!
    Você é alguém que pouco conheço através de suas mensagens, seus desabafos, mas pelo pouco mostra-me muito, que é um SER, LINDO, ESPECIAL e que não será para qualquer coração.

  2. Oi! Obrigado pela parte do comment em que me elogia. Não sei se sou isso tudo não, mas agradeço assim mesmo. E agradeço por escolher acompanhar este blog e este caminho tão pessoal. Really =)

  3. Como refleti a respeito um dia desses com alguns amigos, os excessos sempre são maléficos. Precisamos da couraça? Com certeza, sim. Mas realmente, precisamos deixá-la ativa sem impedir que as pessoas amadas as ultrapassem… Interessante reflexão…
    Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s