Pequenos Prazeres – Colorindo o Cotidiano

Já pensou em como nossas vidas atualmente são tão corridas e atribuladas? A gente conversa com alguém e pergunta como está e a resposta, muitas vezes, é “uma correria só, mas bem”. São compromissos e compromissos e deveres… No meio disso tudo, acabamos esquecendo de nós mesmos.

Vamos almoçar e, preocupados com o horário da reunião ou com o tempo de almoço, esquecemos de apreciar a comida, sentir seu sabor, seu perfume. Deixamos de tentar adivinhar seus ingredientes. Mastigar direito, então? Às vezes nem isso.

Tomamos banho e esquecemos de exercitar as sensações: o lambuzar da águar, o aroma do sabonete na pele, o tato. Saímos pelas ruas apressados e deixamos de notar a paisagem, as novas folhas de uma árvore, o sol que nasce, a lua cheia prateada e cheia de poder. Tratamos de nossos bichinhos de estimação como um compromisso e esquemos de nos divertir com as brincadeiras. Ligamos a TV ou o computador e ficamos ali no automático, sem realmente precisar estar ali (poderíamos estar lendo um bom livro ou conversando pessoalmente com quem importa).

Afinal, para que tudo isso? O que importa mesmo é a carreira, é o salário do mês, é aquele problema que entope a cabeça. O que importa são as coisas grandes. Não é mesmo? “Aham, Cláudia, senta lá”, já dizia a dita raínha dos baixinhos. E é por conhecer várias pessoas que sabem equilibrar muito bem os dois lados e aproveitar os pequenos prazeres da vida, transformando-os em grandes, que acredito que todo mundo pode aprender isso, que eu posso aprender isso também.

Começar a curtir essas pequenas coisas,  todo o sabor de uma comida, de pouquinho a pouquinho, com calma, os sons que nos dão prazeres (como o cantarolar dos pássaros que escuto lá fora da janela agora), o sorriso de alguém, a presença de um amigo, o prazer de caminhar sem pressa de chegar ao destino, de subverter regras, quebrar com a rotina, surpreender (mesmo que seja coisa pouca, dentro do possível)…

Aprender esse tipo de coisa, além de ser extremamente importante para reeducarmo-nos, é fundamental para descobrirmos que o mais importante é o caminho, não o destino, que ser feliz é uma possibilidade real, mas só com muita tinta nas mãos e só para o hoje.

73 dias já foram. Faltam 292

Esse post foi publicado em Dia a Dia e marcado , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Pequenos Prazeres – Colorindo o Cotidiano

  1. soueu disse:

    Isso tudo é possível SIM!
    Só depende daquele tremendo esforço que trazemos do âmago para libertarnos das horríveis amarras que estão sempre presentes no EU de cada um de nós!
    Ahhhh e quando conseguimos fazer com que aqueles desejos de lá do centro venham à tona; menino, a gente consegue colocar tudo de lado e fazer com que sejamos a pessoa mais realizada do mundo!!
    Torno a dizer, note tudo a seu redor e veja que a realidade que o cerca, pode mostra a solução para essa busca constante. Faça a sua “homework” como mencionou num outro post, e veja como o cenário pode mudar.

    Obs: Gosto muito do que você escreve!!
    Você deve ser muito especial!!!

  2. Olááá. Adorei o post. Vivo me perguntando as mesmas coisas, procurando os mesmos detalhes. Em alguns momentos já consigo identificá-los, em outros, realmente “passo batido”. Não há nada melhor que sentir o momento, apreciar a Lua, as estrelas, o nascer do sol, enfim, viver o que a vida lhe oferece agora!
    Abraço,
    Camila

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s