O Primeiro Mês

Hoje completa-se 30 dias deste blog. Ora, se a proposta aqui é mudar em todos os sentidos, resolvendo qualquer pendência, no período de 1 ano, isso quer dizer que eu tenho 11 meses pela frente e o primeiro já era.

E parece que foi tão rápido, que fiz tão pouco. Mergulhei em questionamentos, tomei decisões, senti diferenças e, mesmo assim, parece que não saí do lugar. Essa sensação é só minha ou você também a tem?

Vamos para o balanço parcial do primeiro mês?

* Identifiquei 3 questões maiores: 1 – Melhorar assertividade em relações de amizade e trabalho junto das pessoas mais próximas e família; 2 – Entender o motivo de ter me fechado para o amor desde o último namoro sério de verdade, há 6 anos; 3 – Aprender e praticar o verdadeiro significado de Carpe Diem ou parar de postergar coisas realmente importantes.

* Os resultados até agora: 1 – Consegui melhorar bastante a primeira questão ao tomar consciência de que eu sempre tive essa habilidade (assertividade) e só era necessário me policiar direitinho  para usá-la sempre. Claro que ainda preciso melhorar, mas considero sucesso o primeiro mês nessa trilha; 2 – O fato de não ter entendido isso (do amor) em 6 anos fez-me entender que precisava de ajuda. Comecei a fazer terapia tem 2 semanas e, enquanto não me resolvo, estou “fechado para balanço” em relação ao amor – chega de tentar algo se eu na verdade nem quero nada; 3 – Esse último item foi identificado muito recentemente e ainda preciso de mais esforço nisso. Já mudei planos, aceitei convite de happy hour e continuo atento para não procrastinar a vida. Vamos ver no que dá.

Olhando agora até que não foi tão pouco assim. Entretanto, nada disso está com um OK no final. E ainda existem várias outras questões ainda não mencionadas. O desafio continua.

30 dias já foram. Faltam 335

Anúncios
Esse post foi publicado em Caminhando e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para O Primeiro Mês

  1. Olá! Acho que você já fez mesmo é muito! Paciência é algo completamente necessário, embora nem sempre praticado. Vide eu, caso fosse a ocasião de falar de mim. Mas mesmo às avessas eu sei que a mudança é um processo lento e contínuo, então, continue seguindo, modificando-se para o bem e procurando a si mesmo. Este é o caminho!
    Abraço!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s