Arquivo do mês: maio 2010

Pronto?

Desde a primeira vez que vi esse filme que essa frase me colou na cabeça: “e não quando eu morrer, descobrir que não vivi”. Acho que o ser humano, em geral, vive com essa ameaça, a de desperdiçar nosso melhor presente. Será fácil “deixar apodrecer tudo o que não é vida”? E se eu morresse hoje, descobriria que não vivi? Continuar lendo

Anúncios
Publicado em Mente | Marcado com , , , , , , , | 1 Comentário

Apaixonante / Apaixonável

O que faz as pessoas se apaixonarem? Amor à primeira vista existe?

E se eu dissesse que acredito em atração à primeira vista? E que a gente escolhe por quem se apaixona? Papinho? Não é não. Continuar lendo

Publicado em Namoro, Relacionamentos | Marcado com , , , , , | 2 Comentários

Peixe Grande?

Schtaaa! Schtaaa!

(Não sei se me fiz entender bem, mas essa seria a onomatopéia para um chicote batendo – schtaaa!)

Foi assim que me senti ontem conversando com um amigo meu. Algo meio no sentido “acorda pra vida, porque esse papo de ex de 6 anos não parece tão convincente”. Fiquei pensando e pensando nisso, fui dormir e acordei pensando nas circunstâncias em que a gente terminou. Continuar lendo

Publicado em Namoro, Relacionamentos | Marcado com , , , , | 2 Comentários

O Eu Sombrio

Quem é meu eu sombrio? É aquele que me segura dos novos amores e traz aquela história passada de volta. É aquele que, por diversas vezes, me faz ser tímido ou me omitir quando sou facilmente capaz de ser a pessoa mais assertiva que conheço. É aquele que me ajuda a me auto-sabotar e comer errado. É aquele que é capaz de coisas que eu mesmo nunca faria, nunca. Continuar lendo

Publicado em Mente | Marcado com , , , , | 5 Comentários

Quero ser um Vampiro

Pior que achar que ninguém gosta de você, é saber que você não gosta de ninguém. “Ih, lá vem post emo”, você vai dizer.
– Ora, eu não sou emo ¬¬ (digo, batendo os pés)

Bom… vamos ao que interessa. Parece que encontrei o item número 2 para mudança Continuar lendo

Publicado em Namoro, Relacionamentos | Marcado com , , , , , , , | 2 Comentários

Emendando corações

O que se leva dessa vida é a vida que se leva, os amores que se vivem.

Frasezinha pronta, para abrandar os ânimos. Às vezes é tão bom sair gritando um alto “foda-se” para tudo. Ou vai dizer que você nunca ligou o botãozinho automático e saiu entoando “deixa a vida me levar”? É, eu sei. Mas o único ser que eu conheço que se deu bem deixando a vida o levar é o Zeca Pagodinho. Continuar lendo

Publicado em Namoro, Relacionamentos | Marcado com , , , , , , | 3 Comentários

Na prática, a teoria é…

E lá fui eu colocar em prática toda aquela reflexão sobre a relação com amigos, família, etc. “Vai ser difícil”, pensei. “Vai ser muito difícil”, pensei em seguida. “Vai ser mega blaster mother focker difícil”, continuei. Como me expôr para gente que está acostumada a me ver de um jeito, não de outro? O povo vai tudo achar que embirutei. “Ah, eu tô maluco!” Continuar lendo

Publicado em Amigos, Família, Relacionamentos | Marcado com , , , , , | 1 Comentário